imagem

imagem

..

9 de fev de 2012

Gusttavo Lima tira foto com Pe Lanza na balada em São Paulo

Gusttavo Lima e Pe LanzaO jogador de futebol Neymar reuniu grandes nomes do mundo teen em sua festa de aniversário de 20 anos. Além de personalidade do mundo esportivo, estavam presentes nomes como Gusttavo Lima, Pe Lanza e a atriz Giovanna Lancellotti.

O cantor sertanejo fez questão de registrar o encontro com o vocalista da banda Restart. Será uma parceria musical pode estar nascendo?

Ex-namorada

Todo mundo sabe como é constrangedor encontrar o ex em alguma festa. Pe Lanza e Giovanna estavam entre os convidados do jogador.

Pe Lanza e Gi Lancellotti passam férias juntos

Gi ignora, mas Pe Lanza revela que está com saudade

Pe Lanza tenta reconquistar Gi Lancellotti

O casal terminou oficialmente o namoro em setembro de 2011. Porém, no último mês o vocalista da banda Restart não escondeu que continua apaixonada pela ex. O teen publicou fotos da amada e não economizou nas declarações. Enquanto isso, Giovanna ignorou o rapaz e continuou circulando pelas festas.

Recentemente, a atriz foi vista junto com o ator Caio Castro. Os atores foram flagrados trocando carinhos em um restaurante carioca. Porém, ambos negaram o romance e usaram o discurso de que são apenas bons amigos.

1 ano e 3 meses de Fã Clube

Olá pessoal , hoje completa 1 ano e 3 meses de Fã clube , queremos agradecer a você que esteve com agente durante todo esse tempo , que perdeu seu tempo lendo oque as tontas aqui escreve (rsrsrsrsrs)
Serio familia muito obrigada mesmo, agente agradece do fundo do coração , e espero que vocês continue com agente até o fim \o/ .... 
Pois agente estara com vocês até depois do fim.

Então é isso familia agente agradece todo o carinho de vocês , e qualquer coisa é só falar com agente , se estiver ao nosso alcance com certeza os ajudaremos , pra ajudar vocês que estao sempre com agente , tiro ate meia hora do meu tempo , bjos até a proxima ;*

VOCÊS SÃO MUITO IMPORTANTE PRA GENTE *--------------------------* 



8 de fev de 2012

Restart investe em carreira internacional, diz jornal


O grupo Restart vai voltar a investir na carreira internacional, segundo a coluna "Olá", publicada pelo jornal "Agora".
Restart toca em show da Xuxa (Foto: Iwi Onodera/EGO)Ainda de acordo com a coluna, a banda viaja ainda este mês para o México e depois segue para a Espanha, onde Michel Teló abriu as portas para eles. O vocalista do grupo, Pe Lanza, contou ao jornal que é amigo de Teló.

5 de fev de 2012

Entrevista com Restart

Como vocês podem conferir na tt de fevereiro, o Estrela Teen 2011 foi inesquecível! As cinco meninas de Fortaleza viveram os dias mais felizes de suas vidas e tiveram momentos superexclusivos com os fofos da Restart! 

Na revista que está nas bancas, você confere um encarte todinho contando tuuudo o que rolou durante a turnê em uma fotonovela superdivertida. Mas, se você também quiser assistir a alguns dos melhores momentos, é só correr no blog da tt!

Aqui no site, nós trouxemos trechos do papo que rolou com a banda em um dos encontros. Foi incível! Olha só:



tt: Qual foi o momento mais marcante da carreira de vocês?

Koba: Hoje é um dia marcante por a gente estar recebendo vocês. O nosso primeiro Happy Rock Sunday, em São Paulo, foi muito marcante, porque foi um evento que a gente apostou muito, a gente não sabia se ia ter público e já no primeiro conseguimos lotar o HSBC e todo mundo cantou, todo mundo curtiu, teve uma resposta muito boa já no primeiro dia.E a gente continua fazendo Happy Rock Sunday, então lembro que nesse dia a gente chorou no palco, foi muito emocionante.

tt: Qual foi o show mais marcante pra vocês?
Pe Lanza: "O Happy Rock Sunday sempre foi uma festa muito legal por ser uma coisa nossa. Mas teve um show em Itaporaí que foi o maior público da Restart. Foram 70 mil pessoas. E teve também um show que a gente fez agora  em Queimados que tinha umas 40 mil pessoas e foi muito legal porque tudo deu certo, o som estava ótimo, a gente estava superentrosado, lembro que a gente saiu do palco com a maior sensação boa."

tt: Qual a real importância das fãs na vida de vocês?

Pe Lu: "Vocês são as pessoas mais importantes das nossas vidas. É verdade, nosso sonho só se tornou realidade graças a vocês."
Pe Lanza: "É mesmo, porque você começa a pensar em montar uma banda e pensa: “nossa, quantas pessoas será que vão se identificar com o nosso som?”. E depois de quatro anos a gente vê a maior galera nos dando apoio. E a gente vê a dedicação, os fãs de Restart são muito dedicados. É a maior conquista que a gente teve até hoje."
Koba: "Sabe o que é legal de pensar da Restart quando se fala de fãs? É que a Restart não existiria, de jeito nenhum, se não existisse fãs. O nosso processo foi o contrário: o artista, geralmente, constrói uma carreira pra depois ganhar fãs e a gente teve fãs antes de ter a carreira da Restart. Os fãs que levaram a gente para  o mercado fonográfico."

Foto: Fernando Sandoval/Colaborador

tt: Qual a maior dificuldade que vocês enfrentaram no começo da banda?
Pe Lu: "Foi o começo. É que ninguém acredita muito na sua ideia, a gente era muito moleque e ninguém te leva a sério." 

tt: O que não pode faltar num show perfeito?Koba: "Gente!"
Pe Lanza: "Acho que não necessariamente gente, acho que se tivesse 10 pessoas e a galera estivesse se emocionando... O show depende estritamente da galera. É a galera que faz o show!"

tt: O que vocês fariam se uma fã beijasse vocês na boca?
Pe Lanza: "Eu, particularmente, não gosto. A gente tem uma proximidade muito bacana com as fãs, mas aí já acho que é confundir algumas coisas. Acho que é a mesma coisa se ela não me conhecesse e eu trombasse com a menina na balada e desse um beijo..."

tt: Qual a maior loucura que vocês já fizeram na vida?Pe Lanza: "A maior loucura eu vou fazer, agora em abril. Eu vou pra Argentina pra ver o show do Foo Fighters." 
Thomas: "Nós 'vai', meu!"
Pe Lanza: "Vai ter show aqui no Brasil também, mas a gente tem a maior vontade de assistir na Argentina porque o público da Argentina é muito mais rock ‘n’ roll. A galera curte pra caramba mesmo. A gente é muito fã do Foo Fighters e eu e o Thomas vamos tatuar o logo do Foo Fighters lá na Argentina, numa galeria."


Foto: Fernando Sandoval/Colaborador

tt: Elas querem que vocês contem uma coisa na qual vocês são péssimos.
Koba: "Sou péssimo em desenhar."
Pe Lu: "Eu também, não consigo desenhar nem uma casinha simples."
Pe Lanza: "Eu sou péssimo no videogame."
Thomas: "Eu sou péssimo jogando futebol." 
Pe Lanza: "Sou péssimo no basquete e também pra acordar. Sou péssimo com horário. Por mais que eu queira, sou um cara muito atrasado."

tt: Vocês já deixaram de fazer alguma coisa com medo da repercussão que isso pudesse causar na mídia?Pe Lanza: "Eu acho que não. Na real, a gente se arrepende do que a gente não faz. Por mais que a gente  tenha feito e depois pense: “puxa, não devia ter feito dessa forma, devia ter pensado antes”, a gente se arrepende na real do que a gente não faz. A gente tem que viver os momentos da nossa vida intensamente, porque nunca vai voltar atrás, a gente nunca vai ter o momento de dois anos atrás, por exemplo, então vamos viver intensamente o momento."

tt: Se você pudesse passar cinco dias na turnê da sua banda preferida, o que você gostaria de fazer?
Pe Lu: "Eu queria conhecer o ídolo e que ele fosse um cara muito legal, tipo, tocar uma música junto com eles..." 
Pe Lanza: "Eu sempre fui um cara muito muito pirado em Guns ‘n’ Roses. Até hoje. E sei que se eu encontrasse com ele eu ia me decepcionar. Porque os caras são do rock ‘n’ roll mesmo, então se ele olhar pra você meio assim não é que ele tá fazendo pouco caso, o cara é assim, ele é velho também, pô, ele já viveu tanta coisa no rock que ele deve estar pouco se lixando... Mas se eu fosse escolher uma banda pra viajar, eu escolheria o Foo Fighters."

Foto: Fernando Sandoval/Colaborador

tt: Vocês acham que a amizade de vocês teria continuado tão forte como é hoje se não tivessem a banda?Pe Lu: "É difícil dizer, porque quando você sai do colégio , naturalmente, você se afasta de uma galera porque cada um vai fazer suas coisas, é comum. Mas, por outro lado, por exemplo, eu tenho contato com os meus melhores amigos do colégio, eles continuam sendo meus melhores amigos, a gente se vê pelo menos umas três, quatro vezes por semana... Então, vai saber, de repente se a gente não estivesse trabalhando junto um de nós ia viajar pro exterior, sei lá. É difícil dizer..."

tt: Vou aproveitar a pergunta delas pra tirar a dúvida, é que há um tempo a gente viu num site uma fofoca dizendo que vocês não estariam tão bem, que existiria uma briga de egos muito grande na banda...
Pe Lanza: "é verdade, a gente finge bem, né? (risos). Na real, isso aí acho que as pessoas começam a procurar pelo em ovo. A gente é muito amigo desde os nove anos. Então, por mais que a gente brigue e se desentenda como qualquer outra banda, pô, a gente tem muita intimidade. A gente tem mais intimidade do que bandas que estão aí há anos porque a gente se conhece desde pequeno, nossos pais se conhecem. Sei lá, acho que a gente consegue resolver nossos problemas aqui dentro. Toda banda tem seu desentendimento, mas a gente se dá superbem."

tt: Se vocês fossem invisíveis por um dia, como aproveitariam essa invisibilidade?Pe Lanza: "Não sei, eu sempre disse que gostaria de ter uma capa de invisibilidade igual a do Harry Potter. Eu queria ir no shopping, sei lá, umas coisas assim."
Pe Lu: "Eu queria ir no shopping à noite, sozinho."
Koba: "Eu queria ficar num parque de diversão, sozinho. Imagina, véio? Tipo, ir pra Disney e ficar lá, sozinho... Ou ficar no shopping, é uma coisa que eu sempre ficava pensando quando era criança, tem um episódio dos Simpsons em que o shopping fecha e o Bart fica lá, com o shopping só pra ele."

tt: Qual é o maior medo de vocês em relação à carreira?

Pe Lanza: "Acho que a gente enfrenta medos todo dia. Preconceito principalmente, é um medo nosso, mas é um medo que a gente encara de frente. Quando a gente vai tocar em grandes festivais, vamos tocar na Paulista agora e vai ter cerca de um milhão de pessoas, com certeza tem muita gente que vai gostar e muita que não vai gostar. Mas é um medo que nos motiva. Ter medo de alguma coisa é o que motiva a gente a encarar esse medo. Se a gente nunca encarar nossos medos, a gente nunca vai vencer, né? Então, vamos pra cima dele, véio... Não tem medo nenhum que vem coma gente, não."

tt: O q
ue vocês seriam capazes de fazer pela banda?
Pe Lu: "Tudo. A gente já fez muita coisa pela banda. A gente já vendeu ingresso, a gente tocava nos lugares e pegava cotas de 80 ingressos... A gente vendia pra avó, pro tio, pro cachorro... e ninguém ia, tipo, minha vó não ia, era só pra ajudar. Então, nós já enfrentamos muitas dificuldades desde o começo. A gente ensaiava e levava nosso equipamento na mão, no braço, era sinistro..."

tt: Qual foi a inspiração de vocês para o CD Geração Z?
Pe Lanza: "A gente trouxe muitas influências antigas que ouvíamos e voltou a ouvir. E muitos discos novos de bandas como o Foo Fighters, o New Found Glory, o novo do Blink, que são bandas que a gente ouvia quando tinha 12 anos, sabe? A gente buscou material novo e coisas antigas que a gente ouvia pra fazer um CD bem legal, que tem músicas mais pesadas, tem baladinha, tem pop, mas que fique com a nossa essência, tem pop punk, punk rock e até country."

tt: Qual a sensação de todo lugar que vocês vão ter uma galera acampada, esperando vocês?Pe Lanza: "É uma satisfação, véio. É a melhor parte de tudo, o reconhecimento que essa galera tem do nosso trabalho. Quando a gente tinha 12 anos a gente montou a banda e nunca imaginava que a coisa ia dar certo tão rápido como foi. E ver um monte de adolescente, uma galera que às vezes até quer fazer arte, quer fazer música, se inspira... Isso é muito satisfatório, ver que um sonho seu pode inspirar muitas pessoas."

Entrevista: Thaís Coimbra
Texto: Julia Dantas
Fotos: Fernando Sandoval/Colaborador