imagem

imagem

..

8 de mar de 2012

Imagine



Abri os olhos e não acreditava no que eu via... Era você, deitado ao meu lado na cama. O Sol daquela manhã de domingo entrava pela janela e iluminava seus cabelos. Seu rosto estampava um sorriso tímido, porém belo, se apoiava em uma de suas próprias mãos, enquanto a outra repousava sobre o seu peito com aquela aliança no dedo. Sai da cama e, sem te acordar, fiquei ali parada, te admirando por alguns segundos. Eu estava vivendo um sonho, só podia.
Ainda era muito cedo. A rua ainda estava calma, algumas senhorinhas voltavam da primeira missa do dia enquanto eu pegava o jornal na porta. Os passarinhos cantarolavam no jardim enquanto as borboletas brancas voam entre as flores como se fossem bailarinas ao vento. Entrei de volta em nossa casa.
Todos ainda dormiam. O que era de se esperar, afinal havíamos ficado até tarde vendo antigas gravações de seus shows e reportagens. Você e seus amigos, ainda jovens meninos correndo atrás de um sonho. Risadas e choros, alegrias e sofrimentos, correrias sem fim, mas que tanto o fazia feliz e que me fazia feliz também. Muitas pessoas falavam que era besteira eu correr atrás de você, de fazer de tudo pra realizar seu sonho, que você nunca daria valor nas madrugadas em claro que eu passei votando na banda, falando que te amava no twitter, escrevendo post's pra você no tumbrl e tudo mais. Mas eu nunca desisti de te fazer sorris sempre, e, ainda hoje, eu faço isso!
Andei pela nossa casa, no quarto ao lado ainda dormia nossos filhos, 3 pequenos anjos, parecidos com o pai. Cobri o nosso pequeninho e lhe dei um beijo na testa, ele se ajeitou na cama e abriu um sorriso, como o seu. Nossa, como ele era parecido com você! Talvez seja por isso que lhe dei o seu nome!
Passei pela sala e vi aqueles porta retratos, Fotos nossas de quando nos conhecemos, do nosso primeiro encontro, do dia em que você me pediu em casamento na casa do seu 'irmão'. Memórias dos dias mais felizes da minha vida: nosso casamento, a compra da nossa casa e o nascimento do nosso 'pequeno lírio-do-campo'. Lembra quando você deu esse apelido pra nossa primogênita e de como ela sorriu ao ouvir a voz do pai?! Ela se encantou pela sua voz desde o dia que nasceu, como aconteceu comigo anos atrás quando eu ouvi sua voz pelo computador. Talvez seja por isso que ela te ama a ponto de pedir um beijo sempre que sai, mesmo que seja pra ir na padaria e voltar.
Entrei na cozinha e comecei a preparar o café da manhã para vocês. Abri a geladeira e me lembrei do dia em que você postou o que iria almoçar. Ri sozinha! Você estava morando sozinho pela primeira vez e não sabia se virar muito bem. Talvez seja por isso que você é tão ciumento com ela.
Estava colocando a mesa quando o nosso filho do meio levantou. “Mãmãe, posso ajudar?” Disse ele meio escondido, ainda acordado e esfregando os olhos. Eu disse que sim, e então ele pegava um talher ou um ingrediente entre uma brincadeirinha e uma risada gostosa. Ele adorava uma bagunça como você, é popular na escola, nem sempre tinha notas altas, mas estava sempre com seus amigos desde a pré escola... Me lembra você e seus amigos, aqueles com os quais você cresceu, montou uma banda e fez milhares de pessoas sorrirem e chorarem de alegrias com as suas músicas e acreditarem que sonhos podem se realizar se correr atrás deles, como eu fiz para te encontrar. É engraçado ver que ele também é talentoso como você e persistente como eu, talvez seja por isso ele seja aquele que as pessoas falam que representa a nossa união!
O café estava pronto, você veio de mão dada com a lírio do campo e sua miniatura nos ombros. Os colocou sentados à mesa e me olhou. Meus olhos se encontraram com os seus como na primeira vez que você me beijou. Você veio ao meu encontro e, como se lesse meus pensamentos, disse “Não é um sonho! E se for, viveremos ele juntos para sempre!” E, assim, me deu um beijo doce e terno. Abri os olhos e, enfim, acredite que eu estava com você no passado, no presente e que, para sempre, eu estaria ali: com o meu ídolo, com o meu amor, meu eterno amor de juventude!



Por : @goiasamarestart 

Nenhum comentário:

Postar um comentário